09/01/07

Reuniões II

A propósito das reuniões que não servem para nada, devo reconhecer que as mesmas não são fenómenos isolados nem sequer típicos da nossa cultura. Extravasam competências e continentes. São "transversais" como é moda dizer-se agora. Um bom exemplo de uma reunião improfícua ao mais alto nível é a de ontem entre Durão Barroso e George W. Bush. Os dois encontraram-se para discutir a ronda de Doha (iniciada em 2001 com o objectivo de liberalizar o comércio internacional e ajudar os países menos desenvolvidos). Do metting resultou a declaração conjunta "serão dadas instruções aos negociadores para encontrar soluções o mais rápido possível". Só.
Não fosse a foto do aperto de mão entre os sorridentes presidente da Comissão Europeia e presidente dos EUA - mais uma para o portfolio de Barroso que já está em condições de pensar numa fotobiografia lá para o final da carreira - e a reunião tinha sido de uma perfeita inutilidade.

15 comentários:

Luís F disse...

Tudo o político que se preze, segue o protocolo à risca e dá o sorrisinho fotogénico para mais tarde recordar… E como bem referes, muitas das vezes só mesmo esse momento fica registado, porque resultados... é mais bolos!!!

Bruna Pereira disse...

Sim, é como aconteceu na famosa reunião na Base das Lajes: um sorriso forçado ao pé de pessoas famosas. Para aparecer nos Media isto é o único que interessa. O resto é para os intelectuais da política discutirem nos debates de TV...

:)

ccc disse...

Fica sempre bem dizer que o Presidente da CE foi reunir com o Presidente dos EUA...

Miguel S. disse...

Estas reuniões têm muito que se lhe diga (acho que já é a segunda vez que digo isto hoje, mas adiante...). Aliás, uma coisa é o que sai cá para fora, e parece tão insípido, outra coisa são as conversas off camera. A política internacional, tal como os filmes de James Bond, também tem as suas ilusões ópticas.

ARTEMINORCA disse...

Olá Marta!
As reuniões dos políticos para enganar o Zé Povinho são sobretudo espelhos em que a sua própria vaidade se reflecte, a dos políticos, claro! Uma vergonha!
Quanto a ZURIQUE, acertaste! Parabéns! Cálculo que conheças bem a cidade. A tal rua é mesmo Banhof!
Vou deixar o suspense mais um pouco e depois revelo-te como vencedora!
Obrigada por teres participado, a minha intenção é mesmo a interactividade e... sou muito brincalhona!! Adoro este tipo de desafios!
Beijinhos, Lu

Suzi disse...

O pior, Martinha, é o que há por trás das câmeras.
Bem pior.
:o\

rps disse...

Por estas e outras, não poderia ser Chefe de Estado...

joaninha disse...

Ridículos, estes actos de fachada. sem comentários... houvesse vontade (e uns presidentes verdadeiramente interessados...) e muita coisa seria diferente. Infelizmente, nada muda :(
Já nem reajo.

Beijinho*

ergela disse...

Mas por acaso repararam na encenação,fantastico!!

1entre1000's disse...

La esta digo como disse na outra vez acerca das outras reuniões é uma questão de discutir (politicamente correcto) sexo dos anjos e encher (de forma politicamente correcta) sacos de areia... só que no fim dá direito a um sorriso pepsodent para o flash... ;)

asdrubal tudo bem disse...

ainda para mais além de ser uma reunião completamente inutil foi uma reunião entre dois verdadeiros idiotas

Anónimo disse...

Eu acho qeu ainda ninguém percebeu a verdadeira razão destas reuniões.
Pois bem, aqui fica em primeira mão o resultado dos esforços cerebrais handsome que, depois de utilizar o método da "Occam's Razor", seguido de um "brainstorming" intensíssimo e poderisíssimo, concluí que estas reuniões são apenas desculpas para a malta se juntar e beber uns copos sem levantar suspeitas.
Se não vejamos: Se anunciassem que os tipos iam fazer uma patuscada a plebe desatava logo a invectivar e a dizer que os nababos se enchem com a miséria do terceiro mundo, que não trabalham, que só sabem é andar na farra, etc. etc.
Assim não. Fazem umas reuniões para salvar a humanidade e nos intervalos têm muitos coffee breaks e lunch times sem esquecer o jantar de encerramento quiçá com strip tease, deboche e table dance. ;))
Não precisas agradecer a colaboração desinteressada. Foi mais uma cortesia do handsome intelligence service.

BAd disse...

E quem diz que não foi uma nulidade?
A foto só é prova disso mesmo.
Uma não... Duas nulidades a tentarem sentir-se úteis.
Mas não são :)
Beijinhos

Mocho_ao_Luar disse...

Não são todas?
Mas o que é lhes intressa ajudar os paises mais pobres? nada...

é tudo hipocrisia.

migvic disse...

Reuniões :
Todos os dias, a primeira coisa no trabalho é uma reunião que dura 1 hora que não tem utilidade nenhuma, assim como a maior parte delas.
Portugal é o pais das reuniões.
" è possivel falar com sr...?"
" Ele está numa reunião..."