01/06/06

Importa-se de repetir?

«Ler sempre foi e sempre será coisa de uma minoria. Não vamos exigir a todo o mundo a paixão pela leitura. O estímulo à leitura é uma coisa estranha».
(José Saramago, a propósito do Plano Nacional de Leitura apresentado hoje pelo Governo).

Estranho é ouvir um Nobel da Literatura dizer isto.

28 comentários:

qabdaq disse...

Estranho...? Não! Um perfeito conhecedor do assunto isso sim.

"Para Saramago, actualmente confunde-se a «instrução», ligada ao conhecimento, e «educação», ligada aos valores, sendo os professores, que frequentemente são «agredidos, humilhados e desprezados» os «heróis do nosso tempo».
"in http://tsf.sapo.pt/online/ocios/interior.asp?id_artigo=TSF171220"

BAd disse...

Ele acha que os poucos que leêm o leêm a ele.
Da parte que me toca ainda não tive coragem de ler nada dele, mas tenho muita vontade de o fazer.
De qualquer maneira eu faço parte da maioria. Sempre tive exemplos de leitura em casa, e por isso os livros sempre fizeram parte da minha vida, acho que o problema é cada vez mais a falta de tempo e pachorra de muitos para ler.
E defendo que filhos de pais que não têm o hábito da leitura dificilmente desenvolverão este gosto.
É uma opinião, admito que haja mais.
Beijinhos e feliz dia :)

Anónimo disse...

Realmente... que raio de coisa para se dizer, especialmente vindo de quem veio...

L. Rodrigues disse...

Em paises com a freuqentemente apontada Finlandia lê-se muito. Em grande parte isso deve-se aos longos invernos. O tempo para o fazer (num tempo em que não havia mais nada para fazer) sedimentou esse hábito na maioria.
Ou seja, o gosto pela leitura não deve ser confundido com o gosto por escrever, por pintar, ou outros talentos, e pode ser estimulado por factores extrinsecos.
Agora se as medidas anunciadas têm alguma capacidade de o fazer, ignoro.

Anónimo disse...

Pois eu compreendo muito bem o que o supra sumo quiz dizer.
Estas coisas "estranhas " da leitura, só mesmo para " nóbeis ".
Os crâneos é que devem ler...a outra malta que leia o jornal que vem embrulhado na sardinha...e é se quer.

Anónimo disse...

olá M! ..não me importo de repetir que ele é uma "coisa" estranha. Eu gosto do que escreve e não do que diz. Já li vários livros dele e gostei, recomendo "o ensaio sobre a cegueira" mas,um dia zanguei-me "com ele" com o que diz fiz uma birra de anos e até hoje não consegui terminar a -Jangada de Pedra. Repito não gosto dele sem o conhecer pessoalmente é uma estranha personagem!!

nspfa disse...

de certa forma concordo com ele. Toda a gente tem há mão livros que muito lhe poderiam ensinar de util, mas o problema é que ao lado estão as TV guias e as Marias muito mais fáceis de ler, mais baratas e com assuntos que dão pa discutir no cabeleireiro. No mundo dos homens a mesma coisa, só muda o nome da leitura preferida: record ou outro

Cereja_no_Bolo disse...

Ele é estranho mesmo, Marta.

Anónimo disse...

Arrogância é o que é.

Estimular a leitura não é exactamente ler Saramago; depois de algumas leituras de outros autores, quem o leria???

Bjs

Custódia C. disse...

Eu sou como a São, Gosto de muitas coisas que escreve, mas detesto o que diz.
É arrogante, acha-se acima de tudo e de todos e esta tirada é mais uma demonstração da sua falta de bom senso....

tulipa_negra disse...

esse senhor deve pensar que lá por ter ganho o Nobel temos que lhe dar ouvidos (eu nem lê-lo!).
Como ele só deve ler os livros dele, acha que toda a gente faz o mesmo...
tanta arrogância dispensava-se principalmente vinda de uma pessoa que se mudou para uma ilha espanhola...

Fernando Almeida disse...

Deixem estar. Assim como assim o homem gosta mais de Espanha que daqui....

Anónimo disse...

O que diz esse senhor já não me surpreende. Nem sei como é que ainda lhe dão ouvidos em Portugal. Ele "fugiu" de Portugal, está sempre a criticar, sem que tenha dado qualquer contributo para mudar a situação

Luís F disse...

Independentemente do que diz, escreve muito bem! Para mim, isso é o principal.

MH disse...

Com o devido respeito! Esse Sr. tem uma escrita que não contribui em muito para esse estimulo… Eu pessoalmente, não tenho paciência para ler seja o que for desse Sr. e gosto bastante de ler…

Araj disse...

sou daqueles que critiquei até dizer chega o Saramago... porque não o conhecia...
Hoje já li quase todos os seus livros e adora a sua escrita, descobri uma beleza impar na sua forma muito própria de escrever...
Quanto ao seu comentário, concordo plenamente com ele...

Anónimo disse...

Eu tenho um ódio de estimação por este senhor.

Concordo que a leitura - infelizmente - ainda seja uma "coisa de minorias". Mas também sei que se este hábito não se estende a outras camadas,tem a ver com o facto de mais da metade da população (os ditos "maioria") trabalharem o dia todo para ganhar o seu dinheiro e não se sentarem o dia todo numa ilha qualquer a receber lucros de trabalhos com mais de 2 décadas.

Não gosto dos livros de Saramago, porque também não gosto do próprio autor. Como não me consigo abstrair disso... mas é só uma opinião. Como disse, ele é o meu ódio de estimação e sempre fui contra o seu estatuto de prémio Nobel. Esse sim, um prémio atribuído por minorias ditas "intelectuais". (Quem me garante que esses algumas vez pegaram num livro dele?? Mas que dá estilo, lá isso dá!)

Beijinhos*
(desculpa lá o post tão grande)

Anónimo disse...

olá, já peguei em duas peças de Saramago e não consigo levar avante.
Subscrevo alguém que também não gosta de o ouvir...
Quem se julga ele?

Alien David Sousa disse...

Estranho ouvir isto de Saramago? Desculpa lá, mas independentemente de ser NOBEL ou não, este senhor quando abre a boca só diz merda. Especialmente quando insulta os Portugueses para os media espanhois.
Não gosto da sua escrita, não gosto da sua pessoa.

Out of Time disse...

Numa primeira leitura das palavras do Saramago tenho duas reacções.
1ª como é que um Nobel diz uma coisa destas?
2ª porque ele mantem o lugar oferecido na dita comissão que o governo vai criar para o fim em causa?
Por uma questão de "duvida sistemática" questiono-me se não tiraram as palavras do seu contexto. Vende mais jornais.
Penso que o percurso do Senhor, independentemente de se gostar ou não, revela que ele não é tolo. Eu acho que o sentido que ele quereria dar seria mais profundo. Não se estimula a leitura, estimula-se o conhecimento, isso passa por uma melhor Educação. Não faz sentido criar mais bibliotecas nem tornar o livro mais barato por via dos impostos se não se criam habitos de leitura, de aquisição do conhecimento, ou seja, tem que se melhorar a Educação. Tem que se combater a genese do problema e não o seu resultado final.
Desculpem se me alongo. Tentem ler os primeiros livros do autor, aconselho "O ano da morte de Ricardo Reis".

rps disse...

Eu detesto esse sr. Nobel e acho que, na maioria das vezes, ele só diz baboseiras. Contudo, desta vez acertou em cheio. Leitura de massas? Isso não existe. Melhor: existe, com os Códigos da Vinci desta vida. Quase é preferível o analfabetismo.

johnny handsome disse...

Isto chama-se fazer oposição a qualquer preço. Não importa o argumento, é preciso é opôr!

gnoveva disse...

o que é que tem? é verdade.

asr disse...

A verdade é que a leitura é para verdadeiros apreciadores... que manifestamente não são uma minoria.

O Sr. Saramago ganhou algumas manias desde que ganhou o Nobel da Literatura... digo eu :p

Empregado de balcão disse...

Estranho é... José Saramago. Nunca me inspirou confiança.

Anónimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anónimo disse...

Keep up the good work. thnx!
»

Anónimo disse...

Your are Nice. And so is your site! Maybe you need some more pictures. Will return in the near future.
»